terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Medo




Eu confesso.
Tive medo.
Aliás, posso dizer que ainda tenho.
Medo de me ver no espelho,
De conversar comigo,
De me ouvir.
Ainda sento e choro
Lágrimas mudas
De medo e remorso.
Meu sorriso treme...
Meu pensamento gagueja...
Medo.
Porque ser eu não me basta.
Porque ser eu não é tudo.
E me encontrar comigo é assustador.
Não me reconheço.
Não me entendo.
Não me aceito.
Por isso, 
Tenho medo.
De não me bastar
E de,
Não sendo o bastante,
por fim eu me faltar.
E então restar apenas
Medo.


Marcadores: , , , , ,

2 Comentários:

Às 26 de janeiro de 2016 21:43 , Blogger Evandro disse...

por que ser você não é tão simples....é desafiador....

 
Às 26 de janeiro de 2016 22:24 , Blogger Céres Felski disse...

Quase que enlouquecedor! Rsrsrs! Obrigada, querido!

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial